Voltar

quinta-feira, 6 de junho de 2013

Valorização dos recursos humanos | Jornal O Fluminense

Por: Priscilla Aguiar 14/05/2013
Crescimento da economia brasileira impulsiona empresas a buscar funcionários mais preparados para o mercado de trabalho.
Por trás de toda empresa de sucesso há um departamento indispensável: o de Recursos Humanos. Antes vista como um setor voltado apenas para contratação e dispensa de funcionários, a área é cada dia mais responsável pelo crescimento de uma organização, de acordo com especialistas. Em função disso, esses profissionais são cada vez mais disputados pelas empresas.
Para o especialista em Recursos Humanos e Gestão de Pessoas Ubiratan Bonino, que dá palestras no Instituto de Recursos Humanos do Leste Fluminense (RH Leste Fluminense), as empresas já se deram conta de que o seu maior patrimônio é a pessoa, o funcionário.
“Somente ele tem o poder de gerar riqueza, transformar um negócio, um produto em algo rentável, e se você cuidar bem das pessoas, elas vão cuidar bem da sua empresa. É mais difícil abrir mão de um funcionário especializado e com habilidades valiosas.  Quando o mercado identifica esse profissional, se esforça para tê-lo. Sempre há necessidade de profissionais na área, mas os mais bem preparados conseguem fazer a diferença. Eu atribuo a procura atual ao momento da economia aquecida, com as empresas necessitando desesperadamente de gente preparada e motivada para movimentar seu negócio”, relata.
De acordo com a diretora de certificação profissional da Associação Brasileira de Recursos Humanos (ABRH-Nacional), Andrea Huggard-Caine, a principal mudança nesse mercado é que as empresas começam a exigir que os profissionais da área tenham um excelente conhecimento do negócio em que estão inseridos.
“A área tem cada vez mais uma necessidade de ter profissionais de alto calibre para auxiliar na implantação de programas que ajudem a empresa a atingir suas metas. Acredito que por ser mais técnica, a área de remuneração é a que mais necessita de profissionais. Mas temos cada vez mais cursos de RH no mercado. A ABRH-Nacional agora tem um curso especifico para Gerentes de RH que querem ser preparados para o novo perfil.  Também já sendo estudada a questão de ter certificações para área e cursos adequados. Ao se profissionalizar mais e cada vez mais ter conteúdo técnico, os cursos começaram a aparecer”, explica.
Remuneração - Os salários de profissionais de RH variam de R$ 1 mil a R$ 5,9 mil. Entre as áreas de atuação estão Recrutamento e Seleção (contribuindo para que a empresa contrate os melhores); Treinamento, Desenvolvimento e Capacitação (para tratar do conhecimento individual e coletivo, incluindo identificação de talentos e preparação); Administração de Pessoal (para cuidar da folha de pagamento e do recolhimento dos tributos, FGTS, INSS e cálculos de horas extras); Cargos e Salários / Avaliação do Desempenho (organização do processo de remuneração de forma legal e justa, permitindo que aqueles que contribuem mais para o negócio sejam diferentemente reconhecidos); Relacionamento Interpessoal e com o Sindicato (manutenção de um nível de satisfação interno e externo); Gestão de Pessoas (para tratar da  liderança de pessoas, liderança de imagem, com sensibilidade para entender o ser humano e a empresa para mantê-los na melhor sintonia de motivação e foco no negócio).
O profissional de RH pode ser graduado em gestão de recursos humanos ou especialista em uma das áreas de atuação por meio de cursos de pós-graduação. A área também demanda profissionais graduados em outros cursos, como psicologia e serviço social. A formação na graduação é de dois anos e no mínimo 1.600 horas de curso.
O coordenador acadêmico de Graduação e Pós-Graduação da Unigranrio, Aureliano Tavares, ressalta que, com o crescimento das empresas, cresce também a demanda por profissionais de RH.

O FLUMINENSE
Valorização dos recursos humanos | Jornal O Fluminense

Nenhum comentário:

Postar um comentário